Taxa horária da mão de obra direta – contribuições à sua aplicabilidade no processo de precificação inseridos em um mercado competitivo

  • Antonio Benedito Silva Oliveira FATEC - Osasco e Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
  • Rubens Feitosa Souza Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Palavras-chave: Taxa horária da mão de obra direta, custeio alvo, gestão estratégica de custos

Resumo

A análise de custo minuciosa se faz necessária atualmente em função dos mercados cada vez mais competitivos. A gestão estratégica de custos, analisada a partir do esboço do target costing, pode ser uma poderosa ferramenta das empresas para apresentarem-se competitivas. Dentro deste contexto, o presente trabalho se propôs a apresentar uma análise minuciosa especificamente da taxa horária da mão de obra direta inserida no processo de precificação de um novo produto, com a finalidade de responder se a utilização da mesma é adequada em um processo de precificação. Utilizou-se o método dedutivo amparado em um estudo de caso e o resultado alcançado é que a taxa horária da mão de obra direta corrente não pode ser utilizada no processo de precificação, pois atribui custos irreais ao produto. Destaca-se que esta análise aplica-se desde às micro e pequenas até grandes corporações.

Publicado
2018-01-26